Texto

Tente entender

22:50:00

Desde a infância nosso cérebro é programado para assimilar, compreender e entender coisas. Entendemos que para nos comunicar é necessário chorar. Entendemos que engatinhar irá nos levar até outro cômodo da casa, e, com o passar do tempo, entendemos que nossos joelhos possuem a força necessária para impulsionar nossos passos. Contudo, quando crescemos, as coisas mudam. 

Mudam porque entender uma equação de matemática ou como funcionam os órgãos humanos é uma tarefa simples quando comparadas à entender sentimentos. Entendê-los nem de longe é algo fácil, uma vez que estamos constantemente entorpecidos por coisas que não conseguimos explicar (quanto mais entender!). A carga de emoções se mistura com nossas crenças pré-estabelecidas e, quando isto não é algo claro, entender o que sentimos torna-se ainda mais difícil. 

E diferenciá-los? Na adolescência, confundimos paixonites e atração física com amor. Sensações, pensamentos e emoções misturam-se num emaranhado de incertezas e dúvidas. Entender sentimentos nunca foi, e nem será, uma tarefa fácil. Mas para quê deixar de sentir, deixar de aproveitar momentos e situações por simplesmente não conseguir entender?

Pense no que você está sentindo: o que te levou à isso?! Quais situações ou momentos da sua vida culminaram à esse sentimento? Nossos sentimentos e pensamentos traçam diálogos internos diariamente. Como são os seus diálogos internamente?! Nossos pensamentos e crenças interferem diretamente no que sentimos. A sua carga diária de pensamentos é positiva ou negativa?

A verdade é que não existe a fórmula correta de entender sentimentos. Somos expostos ao longo de nossa vida à situações, crenças, conceitos, percepções e compreensões que trilham um caminho de sentimentos comuns e aqueles que, quando aparecem, não conseguimos entender. Já parou para pensar em como a gente se surpreende quando somos tratados com gentileza? Se não estamos habituados com algum sentimento, quando somos expostos à ele, existe o estranhamento. Mas tudo bem, isso é normal. 

O mais viável é simplesmente viver. Cultive seus bons sentimentos e, mesmo que você não os entenda, seja grato por senti-los. Explore sentimentos negativos em busca de compreendê-los. Apenas sinta! <3

Ah! Esse post é especial do grupo mais lindo, Café com Blog.


Um beijo, 



Deixe seu comentário!

4 comentários

  1. É difícil entender nossos sentimentos, envolve muita reflexão, sobre as sensações que temos, os pensamentos que veem a nossa mente, sejam sentimentos positivos ou negativos, todos valem a pena ser sentidos, porque é o que nos impulsiona e nos faz crescer.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. "Se não estamos habituados com algum sentimento, quando somos expostos à ele, existe o estranhamento."
    Exatamente assim, muitos de nós temos um certo medo sobre novas experiencias, principalmente sentimentos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Nathália, tudo bem? Que reflexão mais interessante. Realmente se compararmos sentimentos com equações matemática, eles são bem mais difíceis de serem compreendidos. Concordo com você, ao invés de tentar entendê-los devemos simplesmente viver e amar aqueles que estão a nossa volta. Parabéns pelo texto, foi muito criativo. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  4. Oi Nath! Adorei o texto!!! <3
    Acho que sentir está mais distante do entender. Pra entender é preciso compreender o sentir e, pra isso, há todo um processo de internalizar o sentimento. Afinal, como dizem, sentimentos e razão nem sempre andam de mãos dadas e, então, como entender algo que se afasta da razão? ahaha Eu já estou aqui viajando nas ideias... kkkk Mas adorei a viagem, se me entende! <3
    xoxo

    ResponderExcluir

Newsletter

Canal do Jardim