Livro

Resenha: Se eu ficar, Gayle Forman

18:58:00


Se eu ficar, de Gayle Forman, foi lançado em 2014 pela Editora Novo Conceito, e conta com 224 páginas.

Sinopse: A última coisa de que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

 Mia é uma adolescente introspectiva, tímida e quieta. É uma musicista de música clássica e apaixonada por tocar violoncelo. Ela vive com os pais: um rockeiro que largou sua banda para ser professor quando teve de assumir responsabilidades, e uma jovem louca que se tornou uma mãe extremamente protetora, e seu irmão mais novo Teddy, que protagonizam cenas de afeto e carinho mútuo entre irmãos.
 Ela constantemente se questiona: seus pais são rockeiros e ela ama música clássica, eles são divertidos e descolados e ela tímida e silenciosa. Seu namorado Adam, é vocalista de uma banda em ascensão: a Shooting Star, e parecia surreal alguém popular como ele se apaixonar por ela.


 Até que o acidente acontece, em questão de segundos, e Mia simplesmente  vê os corpos de seus pais estirados pelo asfalto em meio a neve, e muito sangue. Ela vê seu próprio corpo, vê o processo para levá-la ao hospital, vê sua cirurgia e se vê entubada em meio a fios e agulhas.
 O que seria somente um passeio até a casa de amigos vira uma escolha terrível: ela deve escolher entre ir, sem dores e sem demais problemas, ao encontro de sua família; ou ficar, com dores, recuperações, órfã e com seu namorado, Adam.
 O livro retrata bem a linha forte que a família tem, a importância dos amigos e do amor, a força que eles nos oferecem e o quão nós não valorizamos a vida, e todos os momentos simples que deveríamos ser gratos.


 Os momentos de romance e doçura são protagonizados por Mia e Adam, o típico casal americano perfeito. Eles se entendem bem, tocam juntos, e são completamente apaixonados um pelo outro. Se você não gosta de drama, eu não indico o livro: a linha do tempo que a autora traça é repleta de momentos bem dramáticos e algumas vezes forçados. Eu demorei um pouco para terminar de ler, ele não causou em mim aquela ânsia pela leitura, mas depois de ler, achei a história linda <3

"Viva para amar".

 Um beijo!


Deixe seu comentário!

2 comentários

  1. Sou louca pra ler esse livro, ainda mais depois do sucesso que ele fez. Adorei a resenha! <3

    www.malusilva.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá! Primeiramente, ameeeei sua resenha! Sou louca pra ler esse livro já tem um tempo, mas sempre coloco outros na frente. Só pela resenha dá pra perceber a doçura desse livro, o que às vezes me repele um pouco, considerando que não gosto de dramas exagerados e casais melosos demais. ahahha Beijos.

    http://thehouseofstorie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Newsletter

Canal do Jardim